14 de mai de 2016

Essência


Dos mesmos velhos olhos
Vazam lágrimas de angústia e boa emoção.
Há uma grande e dura nuvem negra no céu,
E pequenas flores fortes, resistindo à escuridão.

A alma se comprime; até quando, Senhor?
Mas eu lembro da última noite,
A lua sorrindo no céu
E olhos cor de esperança.

Antes não sentisse, diz minha razão,
Mas o coração deleita-se em sonhos ainda...
Mesmo com o frio que faz lá fora,
Mesmo com os Golpes que sofre.

E uma voz branda me sussurra:
Sempre perderá os tesouros,
Menino,
Mas nunca o caminho até eles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário