19 de mai de 2013

Reflorescer


A calmaria antes do temporal é sempre tão bela.
Os pássaros continuam com suas alegrias suaves de domingo,
As flores continuam desabrochando, lentamente, uma a uma, delicadamente perfeitas.
Os gatos se espreguiçam e se esticam no chão cinza de concreto.

Apenas eu sei, apenas eu sinto: tudo está errado.

Tudo está errado aqui dentro, nessa sala escura que chamo de alma.
Acostumei-me tanto a ela...
Tranco portas e janelas, mas ouço os trovões lá fora,
E os relâmpagos escorrem para dentro pelas frestas da minha fraqueza.

As leis de Deus, da Vida, da Física, o que for, permanecem eternas, ininterruptas.

Porém, quem sabe por uma única vez, as tempestades não destruam o que resta.
A terra da vida precisa ser revolvida, o poeta precisa despertar da sua morte opcional.
As poeiras que formam uma casca sobre os sonhos mais doces, precisam ser removidas.
A esperança precisa reflorescer, mais uma vez.