24 de nov de 2016

Não você



Todos irão desistir de você,
Não você.
O Amor não sucumbirá,
E por ele há de resistir.

Todos farão da fé uma fábula cruel,
Não você.
Sua voz é ouvida e acolhida
Por gentis Corações Celestes.

Todos morrerão pelo silêncio,
Não você.
Seu âmago para sempre
Entoará canções como milagres.

Todos levantarão a espada e o escuro,
Não você.
Seus braços prepararão o solo duro,
Suas mãos farão com que ele floresça.

Todos mergulharão no próprio reflexo,
Não você.
Sua alma submergirá entre as estrelas;
Um dia, voltará ao Lar.




Nenhum comentário:

Postar um comentário