30 de nov de 2014

Ser como rosa


Se há beleza, externa.
Dá aos cansados, feridos olhos, um pouco de carinho.
Se há perfume, exala.
Dá à surrada, exausta memória um instante de conforto.
Se há transitoriedade, desfrute.
Dá ao espírito um sorriso leve.

Nada é indestrutível.
A exuberância possível graças a chuva mansa, passará;
Assim como passou o eterno antigo amor,
Assim como passará o futuro eterno amor.
Que sobra?
A renovação.

Renova-te, como a pétala aveludada que ousa nascer entre espinhos.
Renova-te, como a pétala que murcha e morre, e aduba novas pétalas.
Aprende sobre o milagre: suportar a tempestade fria
Permite sorrir ao admirar o arco-íris.
E se nenhum sonho desabrocha, apesar de tanto esmero.
Planta outros, cultiva novas esperanças. Renasce. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário