24 de jul de 2016

Não posso sentir meu Amor



Desde sempre habitou no âmago criatura celestial.
Eu sentia seu calor dentro de mim,
Via sua luz saindo por meus poros,
Ouvia as canções que cantava.

Não havia nada que eu não faria para dividir meu Amor.
Eu caminhava por um mundo tão doce e puro.
Sem passados, pecados ou medos.
Sem distâncias.

Mas pousa em meus ombros uma escura noite fria.
Fantasmas gemem atrás das paredes.
Os sonhos não se sustentam muito tempo firmes.
As doces lágrimas de emoção não conseguem escorrer.

Eles me venceram.
A esperança, brava, foi a última a cair... mas caiu.
E eu já não volto meus olhos para as estrelas,
Agora que não posso mais sentir meu Amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário