22 de mai de 2014

Coração da Flor



Lembro das palavras do sábio:
"A flor não deve ser colhida, mas admirada.".

E eu, em minha ânsias de menino que já acreditou,
piamente,
Que um dia tocaria as nuvens,
Toco a flor.

Toco com amor, saudade e desejo.
As pétalas tão macias contrastam com meu espírito rústico,
cheio de trincos, falhas e fendas.
Mas toda aquela beleza da flor me cura dos meus pecados.
Os olhos banham-se em águas puras, como cachoeiras.

Os anos passaram,
Não lembro mais do desejo de tocar as nuvens.
Este foi substituído pelo desejo de tocar algo mais imenso, 
mais sagrado:
O Coração da Flor.
O coração mais belo, mais quente, mais reluzente.

Eu não colho a flor, embora tão egoísta a deseje para mim.
Eu não colho o coração, embora anseie seu calor e pulsar.
Eu recebo perplexo e feliz, delicadamente, ambos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário