3 de ago de 2012

Encontrei


Corajoso fui quando corria pelas matas,
Quando roubava jabuticaba da vizinha brava,
Quando trepava nos muros altos,
Quando voava.

Corajoso fui quando agüentei quieto,
Quando perdoei com o corte ainda sangrando,
Quando silenciei querendo chorar,
Quando permaneci, querendo fugir.

Mas não há coragem em enfrentar os homens,
Em vencê-los, supera-los,
Não há vantagem em se encaixar ao sistema falho,
Há estupidez.

Por isso não bato, não suo, não rosno.
Por isso não chego na frente, não como o melhor pedaço, não tomo o vinho mais fino.
Pois sei das verdades que as crianças sabem e os adultos tentam matar.
Sei que a vida não é uma batalha entre fortes e fracos,
Sei que a vida é só, pura e simplesmente, a busca por amor.
E amor eu já encontrei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário